Share

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

DIA DO ASTRONAUTA


E nem com todas as provas, apesar das teimosas nuvens de dúvidas pairando quase que eternamente, de que, há muito, que isso não é mesmo de hoje, a lua deixou de ser uma instável fantasia romântica, que ainda alimenta certo amor-mercadoria, para se tornar documentada terra firme, ainda que não se lhe pise com aquela regularidade capaz de gerar um trânsito digno de “lunáticos”, fizeram, provas tantas, com que abandonássemos a expressão, loucos como somos por frases de efeito (especialmente os efeitos espaciais), “mundo da lua” para assim se caracterizar um fantasista incorrigível (corrigir-lhe o quê?), ou um sonhador sem trégua (ele vive em paz assim), ou o dono de uma imaginação “fabulosa” – ao menos ele já é dono de alguma coisa: uma “verdadeira fábula”.

Não sei se as crianças de hoje – e “crianças de hoje” é expressão que existe há muito – ainda sonham, quando sonhar lhes é perdoável, permitido ou mesmo incentivado, em se tornar astronautas, ou se isso é coisa de outra geração, mais próxima das navegações espaciais que, por si só, sem recursos gráficos, já causavam grande efeito (na imaginação), sendo sempre mais fácil, mesmo para um sonhador, que não deveria conhecer tais limites, que os sonhos se espelhem na realidade do momento: talvez seja por isso que nenhuma criança (que eu conheço) sonha em ser um desbravador de “outros mundos”, expressão esta, com todo seu poder, que designa(va) terras firmes, no máximo, além-mar, jamais outros planetas – que isso era coisa de quem então (já) vivia no mundo da lua -, simplesmente por não acreditarem que ainda existam “mundos” não descobertos.

É possível que, mais dia, menos dia, o trânsito espacial, preferindo-se este para se escapar das agruras terrenas, acabe por se tornar a imagem de uma rotina: e, nisso de “mais dia, menos dia”, a vida passa e o mundo novo que era uma promessa quando crianças, ficada a infância já tão para trás, ainda não se cumpriu – ou talvez se venha cumprindo, como promessa paga aos poucos, e nós, mais atentos aos efeitos espetaculares, não tenhamos percebido as “novidades” do mundo.

Astronauta tem de ser sempre coisa do mundo da lua (mesmo que suas atividades incluam viagens mais importantes do que ficar gravitando em torno de um mero satélite). Testemunhar seus esforços, exaustivos treinamentos, desafios vencidos, o que poderá ajudar a construir o herói, “humaniza-o” demais, deixando a impressão de que qualquer um (de nós), envidando esforços, treinando exaustivamente, vencendo os desafios possa se tornar astronauta, algo, assim, ao alcance de todos, mesmo que não nos reconheçamos tão esforçados, tão dispostos a suportar a exaustão, tão decididos a não abandonar o barco diante de alguns, aparentemente invencíveis, desafios.

Seja o desbravador de outros mundos que jamais tirou os pés do chão, seja um desbravador que, para conhecer mundos outros, teve, nem que seja quando criança, de tirar seus pés do chão (ainda que então não tivesse consciência dessa levitação), seja qualquer um de nós com nossos próprios sonhos, mesmo que sonhos tão fincados, por contraditório que isso pareça, na realidade, é preciso, de quando em vez, experimentar o “mundo da lua”: se não for possível “estar nele”, que, ao menos, se use essa expressão, pois, mesmo sem o saber, estar-se-á voltando no tempo, como se assim se entrasse numa típica máquina que as promessas do velho mundo novo faziam acreditar como realidade – mais dia, menos dia.

E, como se vê, a vida passou.

CHICO VIVAS

0 comentários:

Postar um comentário

 
Related Posts with Thumbnails

Seguidores

My Blog List

Marcadores

Adulto (1) Ajuste de contas (1) Alienação do trabalho (1) Alimentação (1) Alimento (1) Amante (1) Amigo (1) Amizade (2) Amor em cada porto (1) Anjo (1) Anjo exterminador (1) Apertar o cinto (1) Aquiles (1) Arrmesso de cigarro (1) Arte (1) Astronauta (1) Atriz (1) Bailarina (1) Balzac (2) Banana (1) Barroco (1) Bernard Henri-Levy (1) Boa forma (1) Bolo de dinheiro (1) Bombeiro (1) Bondade (1) Botões (1) Brás Cubas (1) Cachorro sem dono (1) Caetano Veloso (1) Café (1) Café com açúcar (1) Café puro (1) Caminhos desconhecidos (1) Capadócia (1) Capadócio (1) Cara de anjo (1) Caridade (1) Carmem Miranda (1) Carta (1) Carta na manga (1) Cartas (1) Carteiro (1) Cartão-postal (1) Cartógrafo (1) Casados (1) Caso Dreyfuss (1) Cauby Peixoto (1) Cecília Meireles (1) Celulares (1) Chaplin (1) Chuva (1) Circo (2) Cliente (1) Coelho na cartola (1) Compositor (1) Compulsão (1) Consumo (1) Conteúdo adulto (1) Cordialidade (1) Coreografia (1) Criação do mundo (1) Cruz (1) Culto ao corpo (1) Cura (2) Cura da Aldeia (1) Cão (1) Dança (1) Datilografia (1) Datilógrafo (1) Democracia (1) Deus (1) Dia da Abolição da Escravatura (1) Dia da alimentação (1) Dia da amante (1) Dia da amizade (1) Dia da bailarina (1) Dia da banana (1) Dia da caridade (1) Dia da chuva (1) Dia da cruz (1) Dia da democracia (1) Dia da família (1) Dia da fotografia (1) Dia da infância (1) Dia da lembrança (1) Dia da liberdade de imprensa (1) Dia da Língua Portuguesa (1) Dia da mentira (1) Dia da pizza (1) Dia da Poesia (1) Dia da preguiça (1) Dia da propaganda (1) Dia da telefonista (1) Dia da tia solteirona (1) Dia da velocidade (1) Dia da voz (1) Dia das mães (3) Dia das saudações (1) Dia de Santo Antônio (1) Dia de São Jorge (1) Dia de São João (1) Dia do adulto (1) Dia do amigo (2) Dia do artista plástico (1) Dia do astronauta (1) Dia do ator (1) Dia do bombeiro (1) Dia do café (1) Dia do carteiro (1) Dia do cartão-postal (1) Dia do cartógrafo (1) Dia do circo (1) Dia do cliente (1) Dia do compositor (1) Dia do contador (1) Dia do cão (1) Dia do datilógrafo (1) Dia do dinheiro (1) Dia do disco (1) Dia do encanador (1) Dia do escritor (2) Dia do esporte (1) Dia do estudante (1) Dia do filósofo (1) Dia do fotógrafo (1) Dia do goleiro. Dono da bola (1) Dia do intelectual (1) Dia do leitor (1) Dia do mar (1) Dia do marinheiro (1) Dia do Museólogo (1) Dia do mágico (1) Dia do palhaço (1) Dia do panificador (1) Dia do pescador (1) Dia do pombo da paz (1) Dia do professor (1) Dia do profissional de Educação Física (1) Dia do Pároco (1) Dia do silêncio (1) Dia do soldado (1) Dia do solteiro (1) Dia do sorriso (1) Dia do telefone (1) Dia do trabalho (2) Dia do tradutor (1) Dia do trigo (1) Dia do vendedor de livros (1) Dia do vidraceiro (1) Dia do órfão (1) Dia dos Pais (1) Dia Universal de Deus (1) Dinheiro (1) Doença (1) Doistoiévski (1) Encanador (1) Enigmas (1) Entrando pelo cano. Desencanar (1) Escravo da palavra (1) Escrever (1) Escritor (2) Esporte (1) Esquecimento (1) Estado civil (1) Eterno estudante (1) Família Desagregação familiar (1) Fardos (2) Fernando Pessoa (1) Filosofia (2) Filósofo (1) Florbela Espanca (1) Fogueira (1) Fogueira das Vaidades (1) Fome (1) Fonte dos desejos (1) Fotografia (1) Fotógrafo (1) França (1) Freguês (1) Ganhar o pão com o próprio suor (1) Gentiliza (1) Gianlorenzo Bernini (1) Graciliano Ramos (1) Grandes autores (1) Guerra (2) Guimarães Rosa (1) Hércules (1) Ideal de paz (1) Ideia pronta (1) Imprensa (1) Imprensa livre (1) Infância (2) Infância perdida (1) Ingmar Bergman (1) Intelectual (1) Irmãos Karamázovi (1) Isaurinha Garcia (1) Jardim das Cerejeiras (1) Jesus (1) Jogo de palavras (1) José (1) Juventude (1) Lado bom das coisas (1) Leitor (1) Lembrança (1) Ler a si mesmo (1) Letra e música (1) Levantamento de copo (1) Liberdade (1) Livros (1) Loucura (1) Luta (1) Lágrima (1) Língua (1) Língua Portuguesa (1) Machado de Assis (1) Magia (1) Mal-traçadas linhas (1) Mapas (1) Mar (1) Marcel Proust (1) Maria (1) Marinheiro (1) Medicina (1) Memória (1) Memórias (1) Mentira (1) Metamorfose ambulante (1) Misticismo (1) Mistérios (1) Morte (1) Mundo da lua (1) Museu (1) Mágico (1) Máquina de escrever (1) Mãe (2) Médico (1) Médico de alma (1) Negro (1) Nêga (1) O Garoto (1) O Êxtase de Santa Tereza de Bernini (1) Os doze trabalhos de Hércules (1) Pai (1) Palhaço (1) Paradoxo de Zenão (1) Paz (1) Peito aberto (1) Pescador de homens (1) Pescador de ideia (1) Picco de la Mirandola (1) Pizza (1) Poesia (1) Pombo da paz (1) Preguiça (1) Preço de banana (1) Professor (1) Propaganda (1) Propaganda é a alma do negócio (1) Psicologia (1) Pároco (1) Pão (2) Pão de cada dia (1) Razão (1) Realidade (1) Referências bíblicas (1) Religião (1) Sabedoria (1) Saber (1) Santa Tereza de Ávila (1) Santo Antônio (1) Saudade (1) Saudação (1) Shakespeare (1) Soldado (1) Solidão (1) Solteiro (1) Solteirona (1) Sorriso (1) São Jorge (1) São Miguel (1) São Paulo aos Coríntios (1) Tcheckov (1) Telefone (1) Telefonista (1) Tempo (1) Tereza de Ávila (1) Tirania (1) Toques de celular (1) Torre de Babel (1) Trabalhador em teatro (1) Tradutor (1) Trigo (1) Trocadilho (1) Truque (1) Tudo acaba em pizza (1) Tântalo (1) Velhice (1) Velocidade (1) Vendedor (1) Vendedor de livros (1) Verdades (1) Victor Hugo. Oscar Wilde (1) Vida (1) Vida amarga (1) Vidraceiro (1) Vidro (1) Órfão (1)